“Minha história na interpretação de conferências tem a idade do meu filho: comecei a trabalhar com tradução simultânea quando ele nasceu. Antes disso, estudei Artes Plásticas, morei na Inglaterra e na França, fui professor de inglês e fiz muitas traduções escritas – trabalho que me deu profundos conhecimentos de idiomas. Um dia, assistindo a uma palestra sobre interpretação, percebi que tinha várias características importantes para um profissional da área: a capacidade de não ficar preso a palavras isoladas, atendo-me ao sentido do que é dito; flexibilidade, vontade de estar sempre atualizado sobre diversos assuntos e interesse em servir como ponte de comunicação.

Acredito que a tradução simultânea é um trabalho em equipe, que exige parceria entre quem fala, quem escuta e quem traduz. É muito interessante ver essa colaboração acontecer, e perceber que a interpretação permite a falantes de diferentes idiomas conversar como se usassem a mesma língua. Pude exercer esse papel junto a figuras importantes como o empresário Roberto Setúbal, o artista Vik Muniz, o treinador de vôlei Bernardinho e até o ator Leonard Nimoy, que interpretou o personagem Spock na série Jornada nas Estrelas. ”