21 Jun, 2018

Google translator: tradutor ou contraventor?

21 Jun, 2018

“Sua profissão está com os dias contados!”; “muito em breve ninguém mais precisará de tradução”, “o google translator é o tradutor do futuro”. Do futuro? Essas são algumas das frases mais ouvidas por tradutores e intérpretes de conferência nos dias de hoje, em que o Google tradutor já é uma realidade que, de fato, tira do sufoco tanto o cientista de Harvard quanto o turista que não quer fazer feio em sua viagem à Rússia.

As novas tecnologias não só ajudam como são um caminho inexorável. Já existem programas de memória de tradução que, conectados ao Google translator, sugerem frases que muitas vezes surpreendem pela criatividade. Atire a primeira pedra o tradutor que nunca teve que dar o braço a torcer diante de uma escolha terminológica da memória do Google. Mas por mais refinados que pareçam, os algoritmos ainda não superaram a intrincada capacidade de análise e julgamento do cérebro humano. Os famosos against filet (contra-filé) e grilled titty (maminha grelhada) são bons exemplos disso.

Indo além da gastronomia, a confiança cega na tecnologia pode provocar resultados um pouco mais complicados do que o constrangimento no restaurante. Em outubro do ano passado, um homem que viajava com documento de habilitação vencido foi preso no Kansas por um guarda-rodoviário que, ao notar seu parco nível de inglês, decidiu traduzir o diálogo entre os dois por meio do aplicativo de tradução. Uma resposta mal traduzida levou o rapaz para a prisão. Confira a matéria completa, do Business Insider, em inglês, no link abaixo. Em caso de dúvidas terminológicas, consulte o Google tradutor.

http://www.businessinsider.com/google-translate-not-enough-to-grant-consent-finds-us-judge-2018-6

«