26 Mai, 2015

Com a palavra, a intérprete Lara Moammar

26 Mai, 2015

A preparação é parte importante da tradução simultânea. Para garantir a qualidade do trabalho, o intérprete estuda previamente os tópicos que serão abordados em cada evento, preparando-se com seriedade e dedicação. Como fez Lara Moammar, que na semana passada traduziu a palestra ‘Altruísmo e o Desafio Ambiental’, do monge tibetano Matthieu Ricard. Ela conta:

“Gostei muito de traduzir a palestra de Matthieu Ricard, monge budista tibetano, ex-biólogo molecular e intérprete do Dalai Lama para o francês. Ele participa de estudos junto a neurocientistas americanos sobre os efeitos da meditação no cérebro: a chamada neuroplasticidade.

Foi uma honra especial traduzi-lo, pois acompanho o seu trabalho e o do Dalai Lama há anos, além de ser uma praticante de meditação. Ao saber desse evento, elaborei um glossário abrangente com nomes das regiões do Himalaia onde ficam os templos e santuários dos mestres tibetanos. Recorri também aos meus glossários de neurociências.

Em 2008, eu já havia me aproximado do tema ao fazer um trabalho de interpretação no Instituto Internacional de Neurociência de Natal, em curso que durou 15 dias, sob a tutela de Miguel Nicolelis e Sidarta Ribeiro.”

O empenho de Lara foi reconhecido por Priscila Perasolo, da área de comunicação e marketing do Planeta Sustentável, da Editora Abril, que realizou o evento. “O conhecimento e a dedicação da Lara com o tema fizeram toda a diferença. ‘Be good! Do good!’ (última frase de Matthieu Ricard na palestra)”, disse ela, ao agradecer o dedicado trabalho da intérprete.

Saiba mais sobre a formação e a experiência profissional de Lara Moammar aqui: http://goo.gl/NBS64T

 

«
»

Leave a comment:

O seu endereço de e-mail não será publicado.