08 Mai, 2014

As novas possibilidades da tradução simultânea

08 Mai, 2014

As novas tecnologias têm superado as “velhas” com uma velocidade muitas vezes comparável à observação de carros numa corrida de Fórmula 1. Em nossa área não é diferente e cada vez mais temos observado novas formas de olhar e exercer o nosso ofício, em suas diferentes modalidades, sejam a tradução simultânea,  consecutiva, tradução escrita etc. A maioria das invenções tecnológicas conseguiu de alguma forma encurtar distâncias entre os homens. Do telégrafo ao WhatsApp, do telefone ao Skype, de lá para cá nem as distâncias físicas nem as fronteiras são as mesmas.

Para nós, intérpretes e tradutores, não tem sido diferente. Tornou-se corriqueira a tradução simultânea de videoconferências, antes tarefa hercúlea devido às muitas dificuldades enfrentadas pela insuficiente largura de banda e sistemas ainda incipientes, hoje pouco deixam entrever os milhares de quilômetros que separam, por exemplo, ouvintes no Brasil de um orador islandês proferindo uma palestra, digamos, em sua terra natal. 

As possibilidades são cada vez maiores. Esta semana tornamos possível a realização, transmissão e entendimento de um curso na área da saúde para mais de 12 países, entre América Latina, África e Península Ibérica, simultaneamente. O curso foi realizado em São Paulo e transmitido em português e espanhol para um grupo enorme de profissionais que, de outro modo, não teria tido acesso a esses novos conhecimentos. O artigo da colega Cris Silva, When Technology Meets Simultaneous Interpreting : A Glimpse into the World of Webcast Interpreting, publicado recentemente na revista da ATA – American Translators Association, é bem ilustrativo e ajuda a entender como somos beneficiados pelas novas possibilidades no mundo da interpretação.

E não transpomos apenas barreiras geográficas. Restrições orçamentárias também têm sido solucionadas com as inúmeras possibilidades que surgem, e cada vez melhores, em nossa profissão. Em tempos de crises e restrições financeiras, uma empresa pode, sim, continuar contratando palestrantes inventivos, transmitindo as palavras motivadoras de um diretor geral sem que este tenha que se deslocar de sua base nem modificar sua agenda atribulada, e pode continuar contratando intérpretes qualificados, de sua confiança, dentro dos padrões de qualidade, com remuneração justa.  

E nossas avós, que pensavam que a grande invenção havia sido a televisão, mal sabiam que essa seria apenas a primeira de muitas outras janelas para o mundo.

«
»

Leave a comment:

O seu endereço de e-mail não será publicado.